15.10.12

Que madrasta de vida!

Uma pessoa chegada a mim, à minha família teve uma morte trágica, num acidente de trabalho, por culpa de terceiros. Injustamente, ele morreu. Perdeu-se uma vida. Era jovem, e estava casado há um ano com uma amiga. Estou apática, de rastos. É triste, é revoltante. A dor é imensa! 

3 comentários:

Gabriela... disse...

Infelizmente sei o que isso é.
O ano passado fui a enterrar um amigo que era como um primo muito chegado, morreu com 25 anos por um acidente estúpido.
Deixou uma rapariga sozinha com que namorava há mais de 5 anos e pensavam em casar entretanto.
Força, o tempo tudo cura... ou pelo menos faz esquecer um bocado!

Lacorrilha disse...

Lamento tanto. Muita força.

Ana Ribeiro disse...

Força Cidália! Um grande beijinho!