24.7.13

Travels # Madeira, 05.2013

Esta foi a sexta vez que visitei a Madeira. Na primeira (05.2009) fui até àqueles sítios mais comuns como o Jardim Botânico, o Monte, o Mercado,… Ficámo-nos praticamente só pelo Funchal. Na segunda (05.2010) o contexto foi o futebol, última jornada da Liga e o Braga podia vir a ser campeão nacional. Estive na Choupana. Houve empate de 1-1. O Braga de Domingos Paciência acabou a época em segundo lugar. O melhor lugar até ao dia de hoje. Aquele que era para ser apenas um fim-de-semana tornou-se numa semana, e isto porquê? Porque o vulcão islandês deu asas e eu não pude sair da Pérola do Atlântico. Aeroporto fechado. Fiquei lá mais quatro dias do que planeado. A Tap mandou-me para Hotel Azul Baía. Ainda deu para ir ao Parque Temático, em Santana. A terceira vez (10.2010) fui em família e demos umas voltas pela ilha. Já deu para conhecer mais e melhor. A quarta (05.2011) foi dedicada às levadas, às caminhadas. A quinta (12.2012) foi no Inverno passado: Relaxe, relaxe, e mais relaxe. Dias de muito sol. E ainda estive em sítios maravilhosos. E esta última, e sou cada vez mais fã, há coisa de dois mês, foi com o intuito de vermos a Festa da Flor e fazer Geocaching. Done!
IMG_1196IMG_1198IMG_1202IMG_1247
IMG_1262IMG_1265
IMG_1268IMG_1300 modified
A Festa da Flor, que ocorre na Primavera quando as flores estão no seu melhor, é já há muitos anos um dos maiores atractivos tanto para os turistas como para os próprios madeirenses. É composta de carros e de grupos de dança que desfilam no centro do Funchal, perfuma o ar com uma multiplicidade de odores florais, espalhando pelas ruas uma atmosfera saída quase de um conto de fadas. .
IMG_1368IMG_1379
IMG_1406IMG_1433
IMG_1448 modifiedIMG_1503_klein
IMG_1560IMG_1601
O que não estava planeado era ter de regressar um dia depois do voo que tínhamos marcado. E isto porquê? Voo cancelado por motivos operacionais. Foi isto que a TAP nos disse, quatro horas antes da hora de voo, na quarta-feira dia 15 de Maio de 2013. Dia da Final da Europa League, onde o Chelsea venceu o Benfica em Amesterdão. Ou seja, aposto que o avião, que seria um Fokker da Portugália, teve de ir para a Holanda. O mais estranho foi, eu tive de ficar na bela da Ilha da Madeira e as minhas duas amigas, que tinham a reserva em conjunto comigo, foram colocadas num voo para Lisboa, e posterioamente num outro para o Porto. Eu? Eu fui enviada para o Hotel Vila Galé, em Santa Cruz. Fiquei no quarto 2005, com vista para o mar. Espectacular! Apesar dos contornos, mantive-me serena. Fiquei bem, e fez-me bem (mas isso é outra história).

1 comentário:

Fagner Massa disse...

Que beleza de blog parabéns!!