25.7.06

A tralha da alma

O que se passa?
No que me estou eu a tornar?
Porque não consigo eu mudar?
Continuo ferida aberta,
sem perspectivas de sarar...
Cada vez mais sem alento,
entretenho-me no conforto,
deste sonhar ao relento,
lançando murmúrios ao vento,
rezando para que me seja devolvido
o tempo...
Já só tenho a minha alma,
e alguma tralha...
Serei eu capaz,
de vencer esta batalha?

@ by desconhecido
Parece que até foi escrito para mim, é que me sinto mesmo assim.

1 comentário:

JSilvio disse...

A tua alma..já é muito :)
tem gente k nem alma tem..

beijinhs suissinha